Plopping: secando e definindo cabelos cacheados!

Oi Gente, tudo bem? Outro dia eu postei um video no instagram falando que tinha feito plopping. Vocês me pediram o passo a passo e hoje eu vim aqui trazer pra vocês.

O plopping é uma técnica que ajuda a secar e definir cabelos cacheados.

Quando eu tinha o cabelo curtinho eu não gostava dessa técnica, ela deixava o meu cabelo mais bagunçado do que ajudava.

Mas acho que funciona super bem para quem tem cabelos médios e longos.  Eu venho fazendo bastante nos últimos meses.

Você vai precisar de um pedaço de tecido, toalha de microfibra ou camiseta de algodão.

Eu tenho utilizado uma camiseta que eu cortei a parte das mangas e abri uma das laterais pra deixar maior.

Só não recomendo a utilização de toalhas felpudas porque elas dão muito frizz.

Na minha opinião o plopping funciona melhor quando associado a outras técnicas do que sozinho.

Eu finalizo meu cabelo com uma fitagem preguiçosa e só depois eu faço o plopping.

Antes de iniciar remova o excesso de água dos seus cabelos com uma toalhinha de microfibra ou uma camiseta de algodão.

Não recomendo que seja a mesma que você vai utilizar para fazer o plopping, porque ela já vai ficar encharcada antes mesmo de você iniciar o procedimento, perdendo parte da sua capacidade de absorção.

Estique a sua “toalha” sobre uma superfície reta. Pode ser na cama ou no sofá, por exemplo.
E, de cabeça para baixo acomode todo o cabelo no centro do tecido. Segure as pontas e enrole como se fosse um bombom. Por fim, amarre as duas pontas atrás de cabeça.

Plopping

O cabelo vai ficar todo “amassadinho” ali dentro e isso vai ajudar a definir melhor os cachos.

Como o tecido vai ficar em contato com o cabelo molhado, ele vai acabar absorvendo boa parte da água.

Outra coisa legal é que isso evita que a gente fique pegando o cabelo o tempo todo enquanto ele ainda está molhado, o que vai ajudar a evitar o frizz.

Permaneça com o cabelo desse jeito pelo tempo que você tiver disponível. Eu gosto de fazer plopping por até 20 minutos.

Pra quem tem os cachos mais fechados, como é o meu caso, eu não recomendo fazer por mais tempo porque a raiz fica um pouco esticada e na minha opinião isso não é legal. Mas vai que você gosta? Só testando pra saber 😉

O plopping também é interessante pra quem gosta de volume, porque como o cabelo vai iniciar o processo de secagem numa posição não usual, a raiz tende a ficar um pouco mais alta. Não fica aquela coisa colada na cabeça.

Depois da sua pausa é só soltar os cabelos. E aí você pode deixar secar naturalmente ou usar o difusor.

Assista ao vídeo para ver todo o processo!

Um beijo e até a próxima!

Umectação capilar com óleo de coco

Oi Gente, tudo bem? Hoje eu vim falar um pouquinho sobre umectação capilar: benefícios, aplicação e muito mais.

O que é umectação capilar?

Umectação Capilar: Aplicação

A umectação consiste, basicamente, em aplicar óleo vegetal nos cabelos. É o famoso banho de óleo que se falava antigamente. O método champi, que é o método utilizado pelas indianas, foi que melhor funcionou pra mim e é o que tem se popularizando por aqui nos últimos anos.

Neste método não basta aplicar o óleo nos cabelos é preciso aplicá-lo também no couro cabeludo e fazer uma massagem bem caprichada.

Para que serve? Quais são os benefícios?

A massagem promove o crescimento, deixa os fios mais fortes e hidratados, além de manter o couro cabeludo saudável. Inclusive, foi a umectação que finalmente me livrou dos problemas com caspa.

Tem pessoas que aplicam o óleo apenas no comprimento do cabelo, mas os benefícios não são os mesmos, pois é no couro cabeludo onde se encontram as partes vivas dos nossos fios: os folículos capilares.

Ao aplicar o óleo somente no comprimento, os cabelos vão ficar com aparência mais hidratada e brilhante, mas nesse caso o tratamento é superficial e os nutrientes não serão completamente aproveitados.

Que óleos posso utilizar?

É importante utilizar apenas óleos vegetais. Cuidado com óleos minerais. Eles não são indicados para a técnica pois vão obstruir os poros capilares e, consequentemente, podem causar queda.

Tem pessoas que se adaptam mais com um determinado tipo de óleo do que outros. Mesmo porque cada óleo tem propriedades distintas e por isso suprem necessidades diferentes.

É preciso testar até descobrir os óleos que o seu cabelo mais gosta. Meus preferidos são o óleo de coco e o azeite de oliva extra virgem.

O que óleo de coco tem de tão especial?

Umectação Capilar: Óleo de Coco

O óleo de coco previne a caspa, promove crescimento capilar e fortalece os fios. Ele se difere dos demais por ser capaz de penetrar no córtex do cabelo, atuando mais profundamente na fibra capilar.

Além disso, repara danos e dá efeito semelhante ao das proteínas, promovendo uma espécie de reconstrução. Digo isso, porque ao penetrar mais profundamente nos fios, acaba preenchendo áreas mais danificadas.

Mas em se tratando de cronograma capilar, a umectação faz parte da etapa nutrição!

Como preparar o óleo?

Aquecer o óleo pode gerar resultados melhores porque o calor promove a dilatação dos poros capilares, fazendo com que o mesmo penetre mais facilmente no couro cabeludo, aproveitando ao máximo seus nutrientes.

O óleo de coco permanece em estado sólido em temperaturas inferiores a 22 graus, por isso, em algumas regiões e/ou época do ano, aquecer é praticamente uma obrigação.

Umectação Capilar: Preparação

É possível aquecer no micro-ondas por alguns segundos, mas tem quem defenda que aquecer o óleo no micro-ondas faz com que ele perca algumas das suas propriedades no processo. Entretanto, eu não encontrei nenhuma fonte cientifica que ateste esse fato.

Ultimamente eu tenho feito em banho maria, simplesmente por não ter um micro-ondas em casa.

Como aplicar?

A umectação deve ser feita com os cabelos secos e sujos.

Despeje o óleo ainda morno diretamente sobre o couro cabeludo, espalhe suavemente e puxe o excesso para o comprimento e pontas. Não é necessário deixar o cabelo pingando, aplique o suficiente para envolver todo o cabelo.

Aproveite para desembaraçar os fios, pois isso vai ajudar no processo de retirada.

Para promover o crescimento e aproveitar ao máximo a umectação, é recomendado que você massageie gentilmente o couro cabeludo por pelo menos 10 minutos. Não utilize as unhas.

Para conferir toda a aplicação, assista ao vídeo.

Tempo de pausa

Quanto mais tempo você deixar o óleo nos cabelos, mais o couro cabeludo vai absorver nutrientes. Eu gosto de deixar o óleo nos meus cabelos por pelo menos duas horas.

Uma opção excelente é dormir com o óleo nos fios e remover no dia seguinte.

Para as adeptas da henna, vale dizer que a umectação com óleo de coco pode desbotar sua cor. Meu cabelo tem desbotado quando fico 6 horas ou mais com o óleo no cabelo, mas quando misturo com máscaras de hidratação não sinto diferença. Obviamente, isso depende de cada cabelo.

Como retirar o óleo dos cabelos?

Você pode retirar o óleo com shampoo, que era o que eu costumava fazer quando não seguia a rotina no poo, ou utilizar o método U.C.P.E. (umectação, condicionador, pausa, enxague), que é o método que utilizo atualmente e vou explicar pra vocês.

Depois de concluído todo o processo de umectação (incluído o tempo de descanso), é necessário aplicar um condicionador liberado para co-wash nos cabelos e massagear bem como se estivesse fazendo co-wash sem água.

Yamasterol Amarelo

Aguarde de 10 a 20 minutos. Esse tempo será suficiente para as partículas de óleo que estão na superfície dos fios se unam ao creme e saiam junto com ele no momento do enxague.

Durante a pausa, você pode utilizar uma touca de alumínio para segurar o calor e fazer com que o óleo solte mais facilmente.

Finalize como de costume e, de preferência deixe o cabelo secar naturalmente. No dia da umectação não é recomendado que se use fontes de calor nos fios, principalmente chapinha.

É isso gente. Me deixem sugestões de temas que vocês gostariam de ver por aqui.

Um beijo e até a próxima.

Meu ruivo com henna – Parte 2: Receita e aplicação

Oi Gente, tudo certo? Finalmente estou trazendo pra vocês a segunda parte do post Meu Ruivo com Henna – Parte 1: A base. Desculpem a demora, ta?

Perdi algumas partes do vídeo original e fiquei na dúvida sobre o que fazer. Acabei regravando (e aproveitando algumas partes que gravei no ano passado), mas no fim está tudo aqui.

Meu ruivo com henna - Não oxidado

Quem me acompanha no instagram sabe que esse já não é o tom que uso atualmente, mas o processo é basicamente o mesmo. Tudo que fiz pra chegar na cor atual foi alterar minha base, repetindo o processo do soap cap que mencionei na primeira parte.

Aqui eu vou tratar um pouco mais sobre receita e aplicação da henna, mas vou falar o que for possível sobre cor.

Se você viu o primeiro post já sabe o quanto a base é importante e que henna 100% pura só existe em uma única cor. Se você ainda não leu, sugiro que o faça, pois tem muita informação importante lá.

A receita

A henna precisa passar por uma reação química para começar a liberar pigmento, isso normalmente é feito com água quente ou um componente ácido na receita.

Eu vi muitos relatos diferentes sobre o uso de água quente e acabei optando pelo ácido. Tem gente que diz que somente o ácido é capaz de fazer o pigmento ser liberado em sua totalidade. Que água muito quente pode danificar o pigmento, e por aí vai.

Apesar de demorar mais tempo pra ficar pronta, a preparação com o ácido me pareceu ser a forma mais garantida de obter o ruivo vibrante e intenso que eu queria.

Então vamos a receita!

  • 100 gramas de Henna Casa da índia (caixa marrom)
  • 100ml de vinagre de maça
  • 300 ml de água filtrada
  • 1 colher de sopa de colorau
  • 1 colher de sopa de páprica doce

O ácido que eu escolhi foi o vinagre de maçã, simplesmente por ser mais prático. Algumas pessoas usam limão, laranja e até chá de hibisco (que tende a dar um resultado mais avermelhado).

Você pode encontrar por aí receitas com mais ou menos ácido. Acredito que isso influencie, principalmente, no tempo de descanso. Mas não dá pra esquecer que muito ácido pode deixar o cabelo duro e com aspecto ressecado.

A água entra para diluir a receita, pra justamente não utilizar só ácido e deixar o cabelo enrijecido. Quanto maior a proporção de henna em relação a outros ingredientes mais intensa e escura vai ficar a sua cor.

Temperos

Os temperos servem para mudar o tom de ruivo. Existem vários temperos que podem ser misturados com a henna. Os mais comuns são o açafrão, que deixa o cabelo com reflexos mais dourados; o colorau que intensifica o tom alaranjado; e a páprica doce que doa nuances mais avermelhadas.

Entretanto eu não recomendo a sua utilização porque eles desbotam muito rápido e deixam a aplicação mais difícil. Isso porque a henna dilui completamente depois do tempo de descanso e os temperos não. Ficam uns pozinhos muito chatos que atrapalham tanto na aplicação quanto na hora de tirar do cabelo. Por isso, essa foi a única receita que eu utilizei temperos.

Hoje em dia utilizo apenas ácido, água e henna, nas mesmas medidas (e claro, mudei completamente a base).

Preparação da henna

Não utilize nenhum objeto metálico quando estiver preparando a sua receita. Seja a colher ou o recipiente. Pois isso pode prejudicar o pigmento.

Eu gosto de despejar todos os líquidos em um recipiente e depois acrescentar a henna. Acho mais fácil de misturar. Com a mistura pronta, cubra o recipiente com plástico filme e deixe descansar.

Se sua receita ficar com algumas pelotas, não se preocupe. Elas vão dissolver durante o tempo de descanso. Que por sinal é muito relativo. Varia com o tipo e quantidade de ácido utilizados e também com a temperatura ambiente. Quanto mais quente, mas rápido o pigmento é liberado. Já tive receitas que ficaram prontas em 4 horas e outras que levaram 16.

O gráfico abaixo mostrar uma estimativa de tempo de descanso da henna em relação a temperatura. Tenha em mente que não é uma informação precisa, pois o tipo e a quantidade de ácido também podem influenciar no tempo de descanso. Mas o gráfico ajuda a dar uma noção de quanto tempo será necessário para você checar a sua henna.

Fonte:
Fonte: Mixing Henna

É preciso testar a henna de tempos em tempos para saber se está pronta para uso. O melhor jeito pra isso, na minha opinião, é colocar uma pequena quantidade de henna na palma da mão, aguardar 2 minutos e lavar. Se a cor estiver intensa, a henna está pronta pra uso.

Henna - Pigmento

Quando o pigmento estiver liberado, você pode aplicar imediatamente nos cabelos ou congelar para uso posterior.

A minha receita normalmente rende 2 aplicações completas no meu cabelo. E, em caso de retoque, rende muito mais.

Creme Branco

Uma outra dica interessante é o uso de creme branco.

Como eu disse antes, uma receita muito líquida pode ser chata de aplicar. Então, depois de certo ponto, para diluir ainda mais a henna e obter tons clarinhos é melhor misturar a receita com creme.

O creme também facilita a retirada da henna (principalmente se você utilizar temperos), pois deixa o cabelo mais emoliente. Eu costumo misturar 3 partes de henna com 1 parte de creme.

O creme branco só deve ser misturado no momento da aplicação, com a henna já pigmentada.

Dito tudo isso, vamos pra aplicação.

Aplicando a henna

Eu gosto de fazer a aplicação com pincel porque rende muito mais e, além disso, diminui absurdamente a bagunça e a sujeira.

Na minha primeira aplicação, eu colocava a henna na mão (utilizando luvas) e depois espalhava no cabelo. É muito mais rápido, mas tem esses contrapontos que comentei.

Você vai precisar de luvas, esse é o único acessório indispensável! Eu optei pela utilização daquelas luvas amarelas que normalmente se usa pra faxina porque da primeira vez que apliquei henna utilizei luvas cirúrgicas e minha mãos ficaram laranjas por mais de um a semana.

Prendedores de cabelo

Também gosto de utilizar prendedores para separar o cabelo e facilitar o processo. Eu uso esses prendedores para tudo que faço no meu cabelo, já que sou meio estabanada e não consigo me organizar com o cabelo solto. Mas se você é habilidosa, isso é totalmente dispensável, rsss.

Pra fechar, recomendo a utilização de plástico filme para envelopar a cabeça e evitar que a henna escorra.

Lembre-se de utilizar uma camiseta velha, que você não vão se importar se ficar manchada.

O meu cabelo é curto, então eu separava pequenas mechas na parte de baixo, aplicava a henna por toda a extensão e fazia pequenos rolinhos.

Aplicação da Henna - Cabelos curtos

Quem tem o cabelo mais comprido, pode iniciar a aplicação pelo topo da cabeça e ir enrrolando as mechas já com henna umas sobre as outras. Dessa forma o cabelo vai ficando todo “preso”.

Aplicação da Henna - Cabelos compridos

Esse é o método que as indianas costumam aplicar. É muito mais simples e a henna não fica em contato com a pele o tempo todo, o que acaba evitando manchas indesejáveis. Para ajudar a evitar manchas, você também pode passar óleo de coco no contorno do seu rosto e nuca.

Quando terminar a aplicação, envolva sua cabeça com o plástico filme e limpe qualquer parte que ultrapasse o contorno do seu cabelo.

Aplicação de henna - Plástico filme

Em caso de receitas mais grossas, nem é preciso fazer isso.

Aplicação concluída é hora de esperar a ação do pigmento. Dessa vez, eu fiquei 3h30 com a henna no cabelo. Vale lembrar que o tempo de pausa também é um fator importante para o resultado final. Quanto mais tempo mais intensa e escura vai ser a cor.

Passado o tempo de pausa, eu retiro a henna com co-wash.

O cabelo pode ficar um pouco enrijecido por causa o ácido. Pra mim, aconteceu uma única vez, e os fios voltaram ao normal em menos de 3 dias sem eu precisar fazer absolutamente nada.

Outra questão importante é o efeito radioativo. Eu particularmente adoro, mas tem quem não goste.

Henna antes de oxidar
Henna antes de oxidar (dia seguinte da aplicação)

Se você é uma dessas, não se preocupe. A henna passa por um processo de oxidação e depois de alguns dias a cor acalma, perdendo o efeito neon e se transformando em um ruivo bem natural. Neste momento a cor pode escurecer um ou dois tons. Por isso é importante ter uma base mais clara do que o resultado final que se deseja.

Resultado final (depois de oxidar)
Resultado final (depois de oxidar)

É isso meus amores. Foi assim que eu consegui a minha primeira cor.

Para conferir toda a aplicação, assista ao vídeo abaixo e se quiser saber mais informações sobre o uso de henna nos cabelos visite o site henna for hair [em inglês].

Um beijo e até a próxima.

A história do meu cabelo

A história do meu cabelo provavelmente deveria ter sido o primeiro post do blog ou o primeiro vídeo do canal, mas não foi.

Eu nunca tive a pretensão de entrar nesse assunto, por simplesmente não considerá-lo útil, mas algumas meninas no instagram me pediram pra contar essa história, então não tive como não fazer.

Eu espero que de alguma forma essa história possa motivar você a viver melhor consigo. Independente de sua decisão ser retomar os cachos (passar por Big Chop ou transição) ou ainda manter seus fios alisados.

É sempre melhor escolher aquilo que nos faz feliz. Só não vale a pena se prender a um padrão para agradar aos outros.

Um beijo e até a próxima.

TAG: Meu Cabelo

Oi Gente, tudo certo? O post de hoje (vídeo, na verdade) é um pouquinho diferente. É mais uma conversa sobre meu cabelo.

No ano passado, a Sara do Cachos de Sara me desafio a responder a tag “Meu cabelo”. Mas eu só vi o vídeo dela recentemente e resolvi responder 🙂

Cabeleireira que recomendo

Alô Blumenau! Se você tem cabelos ondulados, cacheados ou crespos a vida está sorrindo pra você. Tem na cidade uma cabeleireira incrível que é a Renata Cardoso – Menina dos Cachos. Ela faz o deva cut (corte a seco). É uma profissional super atenciosa e dá altas dicas. Enquanto eu morava na cidade, ela era a única que colocava as mãos no meu cabelo.

Tag: Meu Cabelo

Essa é a lista de perguntas respondidas no vídeo.

  1. Qual seu tipo de cabelo (oleoso, misto, seco ou normal)?
  2. Defina basicamente como é seu cabelo natural (crespo, ondulado, liso, fino, grosso, armado, volumoso, pesado, ralinho, etc)
  3. Qual a cor natural?
  4. Você tem algum tipo de química nos cabelos?
  5. O que você mais gosta em seus cabelos?
  6. Se como mágica, pudesse fazer alguma modificação neles, o que seria?
  7. Está planejando alguma mudança (cortar, alongar, colorir, alisar, etc)?
  8. Você acha que existem cabelos naturalmente lindos ou acredita que é impossível exibir cabelos bonitos sem algum cuidado especial?
  9. Gosta de cuidar dos seus cabelos sozinha ou prefere deixá-los nas mãos de profissionais qualificados?
  10. Já teve alguma decepção ou se arrependeu de algo que fez ou fizeram em seus cabelos? Conte.
  11. Já descobriu algum truque, técnica ou produto que deixa seu cabelo melhor e não costuma abrir mão?
  12. Cabelo inspirador! Cite uma (ou mais) famosa(s) que você se identifica em relação aos cabelos.

Beijos e até a próxima.

Co-Wash: Lavando os cabelos com condicionador

Co-Wash (Conditioner wash) é uma técnica onde, basicamente, você utiliza condicionador para lavar o cabelos. Mas é preciso tomar cuidado porque aquela história de “não pode passar condicionador no couro cabeludo” não é um mito! Não é possível utilizar qualquer condicionador para fazer co-wash.

Co-wash: lavando os cabelos com condicionador

Por que fazer co-wash?

A maioria dos shampoos encontrados no mercado possuem sulfatos em sua composição.

Acontece que essas substâncias limpantes são muito agressivas e, além de remover a sujeira, removem a oleosidade e a hidratação natural dos fios.

O que as técnicas no-poo ou low-poo pregam é eliminar (ou reduzir) a utilização dos sulfatos nas rotinas de cuidados com os cabelos, mas isso é assunto para outro post.

Muita gente acredita que co-wash é uma técnica exclusiva para quem segue no-poo ou low-poo, mas isso não é verdade.

Se você simplesmente lava o cabelo com muita frequência, pode acabar se beneficiando da técnica apenas reduzindo as lavagens utilizando shampoos com sulfatos.

Obviamente o co-wash não vai remover resíduos de produtos insolúveis em água (silicones, derivados de petróleo, etc), mas pode te ajudar na remoção da sujeira mais leve como suor ou oleosidade, por exemplo.

Mas o co-wash é capaz de limpar o cabelo?

Sim, mas entenda que, no co-wash a limpeza se dá por atrito. É preciso massagear bem o couro cabeludo e utilizar bastante água.

O condicionador até tem propriedades limpantes leves, mas eu particularmente o utilizo para deixar o cabelo emoliente e facilitar o processo.

Posso usar qualquer condicionador?

Definitivamente não.

Boa parte dos condicionadores possuem silicones, parafinas ou derivados de petróleo. Esses componentes não são solúveis em água, ou seja, quando você enxaguar os cabelos para remover o condicionador, eles vão permanecer nos fios formando uma capa.

Se você utilizar produtos com esses componentes no couro cabeludo, vai acabar prejudicando a saúde do mesmo, o que pode levar a queda ou outros problemas.

Então que condicionador usar?

Aqui não tem mágica. É preciso aprender a ler os rótulos dos produtos para consultar sua composição.

Os únicos condicionadores liberados pra co-wash são aqueles liberados para no-poo, ou seja, TODOS OS COMPONENTES DEVEM SER SOLÚVEIS EM ÁGUA!

Condicionadores liberados pra low-poo não devem ser utilizados pra co-wash (até existe uma exessão, mas não vamos complicar agora)!

Componentes proibidos: Petrolatum/petrolato; Mineral Oil/óleo mineral; Parafinum Liquid/parafina líquida; Vaselina; Isoparaffin; C13-14 Isoparaffin; C12 – 20 Isoparaffin; Isododecane; Isodedecene; Alkane; Dodecano/Dodecane; Dodeceno/Dodecene

Silicones solúveis em água: Dimethicone Copolyol; Hydrolyzed Wheat Protein Hydroxypropyl Polysiloxane; Lauryl methicone copolyol; PEG-33 (e) PEG-8 Dimethicone (e) PEG-14 (presentes na mesma fórmula, não precisam estar em sequência); PEG-7 Amodimethicone; Dimethicone PEG-8 Phosphate; Ammonium Dimethicone PEG-7 Sulfate; Dimethicone PEG-8 Adipate; Dimethicone PEG-8 Benzoate; Dimethicone PEG-7 Phosphate; Dimethicone PEG-10 Phosphate; Dimethicone PEG/PPG-20/23 Benzoate, uii; Dimethicone PEG/PPG-7/4 Phosphate; Dimethicone PEG/PPG-12/4 Phosphate; PEG-3 Dimethicone; PEG-7 Dimethicone; PEG-8 Dimethicone; PEG-9 Dimethicone; PEG-10 Dimethicone; PEG-12 Dimethicone; PEG-14 Dimethicone; PEG-17 Dimethicone; PEG/PPG-3/10 Dimethicone; PEG/PPG-4/12 Dimethicone; PEG/PPG-6/11 Dimethicone; PEG/PPG-8/14 Dimethicone; PEG/PPG-14/4 Dimethicone; PEG/PPG-15/15 Dimethicone; PEG/PPG-16/2 Dimethicone; PEG/PPG-17/18 Dimethicone; PEG/PPG-18/18 Dimethicone; PEG/PPG-19/19 Dimethicone; PEG/PPG-20/6 Dimethicone; PEG/PPG-20/15 Dimethicone; PEG/PPG-20/20 Dimethicone; PEG/PPG-20/23 Dimethicone; PEG/PPG-20/29 Dimethicone; PEG/PPG-22/23 Dimethicone; PEG/PPG-22/24 Dimethicone; PEG/PPG-23/6 Dimethicone; PEG/PPG-25/25 Dimethicone; PEG/PPG-27/27 Dimethicone; PEG-40/PPG-8 Methylaminopropyldimethicone crosspolymer

Fonte: Lista de composição No/Low Poo

Depois que você se acostuma não é muito difícil entender os rótulos. A primeira coisa que eu faço é dar uma passada rápida procurando os componentes proibidos.

Se encontro algum, esqueço.

Depois é conferir se os silicones da formula são solúveis em água (praticamente todos os componentes terminados em “cone” são silicones, consulte a lista de composição para entender melhor).

Mas se você está começando, ao invés de sair lendo todos os rótulos por aí o ideal é sair de casa com uma listinha de possíveis produtos, mas não deixe de conferir as formulas, pois as marcas podem alterá-las sem necessidade de aviso.

Nesse post tem uma lista com os meus produtos de cabelo, ali eu mostro alguns condicionadores destinados a co-wash!

É isso meninas! Assistam ao vídeo para ver como faço a técnica.

Grande beijo e até a próxima!

Projeto Rapunzel – Desafio de Crescimento Capilar

Passei muito tempo afastada do canal e do blog, mas agora estou tentando retomar aos poucos. Quem me acompanha no Instagram (@danafaraujo) sabe que eu resolvi tentar deixar o cabelo crescer e para isso resolvi iniciar um desafio/ testes com os produtos da linha Rapunzel da Lola Cosmetics.

Eu sou muito cética quanto a tônicos para crescimento de cabelos, mas esses tempos vi um video da Mari Morena falando dos resultados que ela obteve e quase não acreditei no resultado, mas fiquei bem empolgada e resolvi testar também.

O kit é composto de shampoo, tônico de crescimento e milk spray. O Shampoo é liberado para low poo, mas como sigo no poo, optei por não comprá-lo. Comecei a utilizar os produtos no início dessa semana (19 de abril) e, um dia antes, retoquei minha raiz. Não vou pintar nem cortar até que o tônico acabe e possa comparar os resultados para compartilhar com vocês.

Quanto meu cabelo cresce normalmente?

Projeto Rapunzel - Crescimento capilar em 10 semanas sem tratamentos específicos.

Essa foto foi tirada no dia 17 de abril antes de retocar a cor do cabelo e dois dias antes de começar o tratamento. A raiz tinha aproximadamente 3cm. Foi bem difícil medir com precisão e fotografar porque o cabelo não fica reto e a régua não curva o suficiente. Mas nas minhas medições no espelho confirmei uma coisa que já tinha percebido faz tempo: algumas partes do meu cabelo crescem mais que outras. Tem áreas com 2,8cm de raiz e outras com 3,2cm.

Imagino que um dos fatores para esse crescimento irregular seja a forma como faço co-wash, pois acabo massageando mais determinada região do que outras. Outra coisa que talvez influencie é a saúde dos fios e sua exposição a danos. Por exemplo, notei um crescimento maior nas camadas que não ficam tão expostas ao sol e ao vento. Mas tudo isso é achômetro. Não tenho nenhum embasamento científico para afirmar isso, mas ainda assim quis compartilhar essa percepção com vocês.

Decidi nivelar por baixo e assumir uma média de crescimento de 2,8cm do dia 06/02/2016 (meu último retoque) até o dia que pintei (17/04/2016). Portanto são 10 semanas (e 1 dia). O que dá um crescimento aproximado de 2,8 mm por semana ou 1,26 cm por mês se você considerar que um mês tem aproximadamente 4 semanas e meia. Com isso, ao final do tratamento, podemos ter uma noção se os produtos realmente fizeram a diferença.

Tônico do Crescimento Rapunzel

Tratamento contínuo para reduzir a queda do cabelo e estimular o crescimento. Age fortalecendo o folículo capilar para que a raiz fique forte e os fios tenham uma vida mais longa. Promove fibras saudáveis, mais resistentes e dessa forma o ciclo de crescimento do cabelo volta ao normal, evitando a queda constante e gradual.

Composição: Aqua/Water/Eau, Alcohol Denat., Propylene Glycol, Propanediol (and) Water (and) Arginine (and) Lactic Acid (and) Glycine Soja Germ Extract (and) Triticum Vulgare Germ Extract (and) Scutellaria Baicalensis Root Extract, Lauric Acid, Pikea Robusta Extract, Urtica Dioica (Nettle) Extract, Arnica Montana Extract, Caffeine, Menthol, Comfrey (Symphytum Officinale) Extract, Rosmarinus Officinalis Extract, Zinziber Officinalis Extract, Ginkgo Biloba Extract, Propolis Extract, Hedera Extract, Achillea MIllefolium Extract, Sage (Salvia Officinalis) Extract, Eugenia Uniflora Fruit Extract, Lavandula Augustifolia (Lavender) Oil, Tea Tree Oil, Proline (L-Proline), Threonine (L-Thereonine), Isoleucine (L-Isoleucine), Serine (L-Serine), Valine (L-Valine), Phenylalanine (L-Phenylalanine), Alanine (L-Alanine), Histidine (L-Histidine), Salicilic Acid, Thymus Vulgaris (Thyme Extract), Panthenol, Citric Acid, Phenoxyethanol and Caprylyl Glycol, Disodium Edta, Parfum/Frangrance, Linalool, Hexyl Cinnamal, Butyphenyl Methylpropional, Benzyl Salicylate, Coumarin, Citronellol, Citral, Benzyl Benzoate, Amyl Cinnamal, Isoeugenol, Limonene

Milk Spray Rapunzel

Condicionador leave-in, especialmente formulado para prevenir o envelhecimento do cabelo. Absorve instantaneamente e hidrata profundamente cabelos secos e quebradiços. A fórmula ultra nutritiva deixa o cabelo macio, sedoso e suave.

Composição: Aqua /Water/Eau/ Behenamidopropyl Dimethylamine, Simmmondsia Chinensis (Jojoba) Seed Oil, Glycerin, Olea Europaea (Olive) Fruit Oil, Theobroma Grandiflorum (Cupuaçu) Seed Butter, Isoamyl Laurate, Decyl Isostearate (and) Isostearyl Isostearate, Peg 14M, Hydrolyzed Wheat Protein PG-Propyl Silanetriol (and) Water (aqua) Cetrimonium Chloride, Cocos Nucifera Oli, Propanediol (and) Water (and) Arginine (and) Lactic Acid (and) Glycine Soja Germ Extract (and) Triticum Vulgare Germ Extract (and) Scutellaria Baicalensis Root Extract, Urtica Dioica (Nettle) Extract, Arnica Wild Flower Extract, Sage (Salvia Officinalis) Extract, Eugenia Uniflora Fruit Extract, Sodium Hyaluronate, Panthenol, Sorbitol, Hydrolyzed Collagen, Citric Acid, Phenoxyethanol and Caprylyl Glycol, Parfum/Frangrance, Lanalool, Hexyl Cinnamal, Butyphenyl Methylpropional, Benzyl , Salicylate, Coumarin, Citronellol, Citral, Benzyl Benzoate, Amyl Cinnamal, Isoeugenol, Limonene

Quer saber um pouco mais de detalhes sobre esse desafio? Assiste o vídeo!

Alguma de vocês já testou a linha Rapunzel da Lola? O que acharam?

Beijo!

Meu ruivo com henna – Parte 1: A base

lady_boomerang_ruivo_henna

Esse post é sobre como consegui o cabelo da foto. E a resposta óbvia é henna, claro. Mas a história é grande, então dividi em duas partes.

Henna não é um assunto tão simples e antes de começar eu gostaria de dizer que não sou nenhuma especialista no assunto, portanto tudo que vou comentar aqui é reflexo da minha – recente – experiência.

Pra você que chegou aqui e nem sabe o que é henna, estamos falando de uma planta que é seca e moída e vendida em pó. Este pó é o que você us para fazer a receita a ser aplicada nos cabelos. Existe no mercado outros produtos comercializados como henna, mas que muitas vezes não são 100% puros (como por exemplo, henna misturada com outras plantas para obter cores diferentes) e outras vezes nem são 100% naturais (hennas misturadas com componentes sintéticos). Então atenção na hora de comprar. Eu utizei henna 100% pura e 100% natural. Se você quer entender ainda mais sobre henna eu recomendo o canal da Patrícia Teixeira no youtube. Aprendi muito sobre henna com os vídeos dela.

Quando falamos de henna, existem dois fatores determinantes para se obter um determinado tom de ruivo: a base e a receita.

Hoje eu vou falar da base.

A cor da henna é influenciada diretamente pela cor do cabelo na qual é aplicada (base). A henna possui um pigmento alaranjado e translúcido, que dá o efeito do tão desejado ruivo natural. Eu gosto de imaginá-la como um papel celofane colorido. Se você colocar sobre uma superfície escura a cor quase não aparece, sobre uma superfície branca temos o máximo da sua cor.

Há 4 meses apliquei henna sobre o meu cabelo natural. Não fiquei ruiva, mas adorei o resultado. A henna deixou o cabelo bem forte, encorpado (e duro por cerca de 3 dias), isso porque ela atua como se fosse uma super reconstrução. O cabelo ganhou uma tonalidade avermelhada bem intensa. Na sombra era um castanho quente e no sol o tom cobre se destacava.

lady_boomerang_cabelo_natural

lady_boomerang_henna_sobre_cabelo_natural

Uma característica importante sobre a henna é que ela oxida depois de 5-7 dias. Na prática, a cor muda perdendo esse efeito neón e, normalmente, escurece 1 ou 2 tons.

Outro ponto interessante é que a cor é mutante. É isso mesmo! Dependendo da luz ela varia absurdamente desde tons avermelhados até nuances que pendem para o roxo. Tem certo tipo de luz que a gente ama e a gente detesta. E só uma hennada pode entender isso.

Na epoca, eu não tinha a intenção de ficar ruiva laranjinha, mas de conseguir um cabelo mais escuro, com tons avermelhados.

Passaram 3 meses e eu quis clarear um pouco a cor e deixar o vermelho mais intenso. Decidi tentar com tinta mesmo. Usei a 7764 da L’Oreal. Não clareou como eu gostaria, mas não cheguei a desgostar.

lady_boomerang_loreal_7764

Fazia muito tempo que meu cabelo não via tinta e eu esqueci como elas desbotavam rápido. A intensidade da cor não durou 2 semanas. E essa é uma das maiores vantagens da henna: você lava os cabelos, mas a cor fica. Foi então que decidi encarar a henna de vez, mas deixei meu cabelo descansar por 1 mês.

Dizem que a henna é permanente, mas nunca levei isso muito a sério (até agora). Já tinha lido que umectação desbota henna e eu fiz tantas nesse período… Apesar de conseguir enxergar no cabelo o brilho característico da henna (acredite, não há nada igual), a cor já não era tão forte (ou talvez eu tivesse me acostumado com ela). Então quis me enganar e pensar que já não tinha henna no meu cabelo e que tudo acabaria em tinta. Então fui pesquisar como retirar a tinta vermelha para obter a base que desejava.

Foi aí que descobri o o Dekap Color. É um produto muito interessante que promete remover a tinta dos cabelos. Ele só age sobre a coloração, ou seja não clareia. Fiz duas aplicações no mesmo dia conforme as instruções da embalagem. E o resultado me surpreendeu. Desbotou muito, fiquei bem próxima da cor que tinha antes da tinta.

lady_boomerang_dekap_color

Imaginei que a partir desse ponto utilizado uma tinta 12 (usei a Koleston Louros Especiais – 120 – Louro Claríssimo Natural) eu conseguiria um loiro meio avermelhado (por causa dos resíduos que o Dekap não tirou) e, na minha imaginação, essa seria uma base boa para a henna. Tudo o que eu consegui foi um cabelo tricolor. A raiz virgem ficou loira. O comprimento onde só tinha tinta vermelha ficou ruivo desbotado. E para meu desespero a parte com henna, seguia intacta.

lady-boomerang-henna-base-tinta-12-1

lady-boomerang-henna-base-tinta-12-2

Nesse momento cogitei tonalizar com castanho e sossegar. Não queria descolorir… Mas o desejo pelo ruivo era tanto que resolvi fazer um teste de mecha com soap cap: se o cabelo reagisse bem eu seguiria com a saga ruiva, se não, abortava ali. O fato é que sair de casa para trabalhar com o cabelo tricolor não era uma opção.

lady-boomerang-henna-teste-mecha-soap-cap-2

lady-boomerang-henna-teste-mecha-soap-cap-1

O cabelo reagiu bem (as fotos acima foram tiradas dentro de casa no final da tarde e estava nublado). Ressecou um pouco depois de toda essa maratona, mas nada desesperador. Para o Soap Cap usei 50 ml de OX 30 volumes, 50 gramas de pó descolorante (Supermeches+ da Alfapart) e 50 ml de Yamasterol (nas receitas que vi o pessoal usa shampoo). O resultado foi essa base maravilhosa pela qual me apaixonei.

lady_boomerang_henna-base-luz-dia-1

lady_boomerang_henna-base-luz-artificial-2

lady_boomerang_henna-base-luz-artificial-1

Mesmo depois do soap cap eu ainda conseguia perceber o brilho da henna no cabelo. Não acho que o soap cap foi capaz de removê-la completamente, mas sim de abrir a cor do fio mesmo estando com henna. Independente disso, fica o alerta: pense bem antes de aplicar henna no seu cabelo. Me arrisco a dizer que é um procedimento definitivo. Dá pra escurecer? Dá, mas vai ficar com reflexos avermelhados. Dá pra clarear? Depende, se for pra se manter no ruivo é difícil, mas é possível. Ficar loira? Corta que é mais fácil.

Em momento nenhum eu estive procurando uma cor muito específica. Eu só queria ficar ruiva. Inicialmente imaginei uma cor mais fechada e puxando para o vermelho. Mas depois que vi o resultado do soap cap desejei uma cor mais laranjinha e clara. Como a henna escurece depois da oxidação, pra eu ficar com o resultado final no tom da base (ou mais claro) teria que aplicar soap cap mais uma vez, mas foi aqui que meu bom senso impôs o limite. Era judiaria demais submeter meu cabelo a mais química nesse momento. Eu tinha a opção de hennar ou ir tratando o cabelo e prepará-lo para uma nova aplicação daqui a 1 mês. Optei por hennar, mas ao invés de investir naquele tom avermelhado, decidi que seria mais laranjinha.

Abaixo fotos do resultado final com o cabelo já oxidado (1 semana após a aplicação).

lady-boomerang-henna-4 lady-boomerang-henna-5 lady-boomerang-henna-3 lady-boomerang-henna-2 lady_boomerang_henna-1

No próximo post eu vou falar sobre a minha receita e mostrar como foi a aplicação da henna.

Beijos e até a próxima.

Meus produtos de cabelo

Oi Gente! Finalmente estou de volta 🙂

E hoje resolvi fazer um vídeo para mostrar todos os meus produtos de cabelo (inclusive o que eu não gosto, mas que ainda tenho em casa).

Quem me acompanha sabe que sou adepta do no poo, então todos os produtos mostrados aqui são liberados para a técnica. Falei brevemente sobre cada um deles, mas se vocês quiserem resenha de algum em especial, deixem um comentário, ok?

Yamasterol Amarelo

Meu produto preferido pra co-wash. Além de ter um preço super acessível, limpa super bem meu cabelo e ainda deixa uma sensação bem gostosa.

Máscara Capilar Hidratante Condicionante Kanechom Kids

Apesar de ser uma máscara eu acabo usando pra co-wash. Ele é meio grossinha e por isso diluo numa proporção de 50% com água. Tenho gostado bastante, apesar de (ainda) preferir o Yamasterol.

Condicionador Phytoervas Antiqueda

Meu primeiro condicionador liberado pra no poo. Usei muito, tanto para co-wash como para finalizar os cachos. Adoro a sensação que ele deixa ao lavar os cabelos. Mas considerando o preço, não é um produto que eu tenho a intenção de comprar novamente.

Máscara Hidratante Morte Súbita Lola Cosmetics

Amor em forma de máscara. Uso esse produto 1 vez por mês e simplesmente amo os resultados no meu cabelo. Ela devolve o brilho e a força deixando os cabelos macios ao toque.

Creme de tratamento Monange Hidratação intensiva

Excelente custo benefício. É minha máscara preferida para batismos.

Manteiga de Argan Arginina Softhair

Também é uma mascara que adquiri para batismos. Ela só tem uma composição mais “oleosa” o que me agrada bastante já que sou dona de cachos super secos.

Creme de Pentear Cachos Perfeitos Creoula Lola Cosmetics

Meu finalizar favorito no momento. Dá bastante definição. Ótimo perfume e rende horrores.

Creme de Pentear Milagre Lola Cosmetics

Comprei com o intuito de usar para finalizar, mas ultimamente tenho usado mais como hidratação. Para finalizar é excelente se você gosta do cabelo bem leve e com mais volume, porque ele simplesmente não pesa nos cabelos.

Creme para pentear Monange Hidratação Intensiva

Top 1 finalizadores baratinhos. O custo benefício é simplesmente excelente. Ótima definição, dayafters decentes e um cheirinho ótimo.

Creme para pentear Monange Cachos Perfeitos

Ótimo custo benefício. Os cabelos ficam com uma definição muito boa. O único contra na minha opinião é que o cheiro é enjoativo.

Umectação de Oliva Lola Cosmetics

É um produto bem versátil. Na embalagem constam 5 modos de usar sugeridos pela marca, mas o meu preferido é o “bye bye pontas detonadas”. Aplico uma pequena quantidade, somente nas pontas, antes de finalizar os cabelos.

Deva Curl Angéll

A minha maior decepção em termos de produto. Deixa meu cabelo super seco e espigado. Tentei usar de várias formas diferentes, mas nunca consegui um bom resultado. Já o No Poo e o One Condition são excelentes (tanto que acabaram). Às vezes eu tenho vontade de dar uma nova chance para a linha, isso porque agora não teria o tal período de adaptação para a técnica.

Óleo de Argan/ Pracaxi Lola Cosmetics

Usei pouco, mas estou adorando. Tem um perfume ótimo e dá muito brilho aos cabelos sem pesar.

Óleo Vegetal Puro – Argan – WNF

Adoro usar para potencializar máscaras, mas o cheiro é um pouco forte.

Óleo Essencial Puro – Lavanda – WNF

Gosto de usar para suavizar perfumes de produtos/ receitas cujo perfume não me atrai tanto.

Óleo Essencial Puro – Melaleuca – WNF

Ótimo para quem tem problemas com caspas. Gosto de batizar o condicionador do co-wash com algumas gotinhas.

O campeão de batismos. Potencializa bastante qualquer máscara de hidratação, mas infelizmente está cada vez mais caro.

Além de todos esses produtos tenho a máscara Elseve Reparação Total 5+ da L’oréal, que comprei com o intuito de testar para misturinhas, mas ainda está intacta. E, também, o No Poo/Co-Wash e o Pudding da linha Curly Wurly da Lola Cosmetics que devo fazer review em breve.

Shower Esfoliante Leite de Cabra – Empório Body Store

Quando a gigante The Body Shop, da L’Oreal, anunciou a compra da Empório Body Store  muita gente ficou feliz por ter acesso aos produtos da empresa inglesa aqui no Brasil. Enquanto isso, eu fiquei com receio de que meus produtos preferidos desaparecerem do mercado. Não conheço o produtos da The Body Shop, mas a marca nacional possui fragrâncias e texturas que eu simplesmente amo. A troca de marca deve ser gradual (enquanto isso continuo vendo novas lojas da Empório Body Store sendo abertas, pelo menos em Porto Alegre, aqui em Blumenau não tem nenhuma: socorro!) e, a princípio, o que se sabe é que os principais produtos da brasileira serão mantidos. Estou aqui torcendo para que os meus favoritos estejam entre eles. Enquanto não temos novidades, vou compartilhando com vocês os meus preferidos. Hoje é a vez do Shower Esfoliante Leite de Cabra.

lady-boomerang-shower-esfoliante-leite-de-cabra-emporio-body-store-2

Falar sobre coisas que a gente ama é bom demais! E o Shower Esfoliante Leite de Cabra entra na categoria de produtos que me deixam feliz ao usar. Ele é um vício. Na loja eles dizem que pode ser usado até duas vezes por semana, mas prefiro usar uma vez por semana que é a indicação normal de um esfoliante. Confesso que, às vezes, é até difícil esperar. Simplesmente não vivo mais sem. Agora chega de blá blá blá e vamos ao que interessa.

O que a marca diz sobre o produto?

A linha Leite de Cabra tem como matéria-prima a pureza e a qualidade. As proteínas do leite de cabra proporcionam excelente poder de hidratação com uma fragrância suave de chuva de rosas ideal para o dia a dia. O Shower Esfoliante Leite de Cabra nutre, regenera e estimula a circulação, eliminando as células mortas da pele com uma esfoliação uniforme. Proporciona maciez e suavidade a pele, com o delicioso perfume da linha.

lady-boomerang-shower-esfoliante-leite-de-cabra-emporio-body-store-1

A embalagem é simples e resistente, mas é bem durinha na parte arredondada. Por isso e também devido à sua textura cremosa, quando o produto está acabando fica um pouco ruim de tirá-lo da embalagem (nada que deixá-la de ponta cabeça não resolva). O bico dosador até parece ser grande, mas por conta da textura não tem como desperdiçar. Diria que o tamanho é perfeito.

 

lady-boomerang-shower-esfoliante-leite-de-cabra-emporio-body-store-4

Junto com a primeira embalagem eu comprei as luvinhas para esfoliação. Vale a pena porque aumenta de forma significativa o rendimento do produto, além de tornar o processo de esfoliação muito mais prático. As minhas são iguais às da foto, mas já vi um outro modelo que esfolia e massageia a pele ao mesmo tempo.

lady-boomerang-shower-esfoliante-leite-de-cabra-emporio-body-store-3

O Shower Esfoliante Leite de Cabra é um sabonete delicioso e com um perfume extremamente agradável. As partículas esfoliantes são super fininhas, menores que um grão de areia. Para aplicar é só colocar uma pequena quantidade nas mãos (com ou sem as luvas) e espalhar no corpo em movimentos circulares. Ele promove uma esfoliação bem suave e você sai do banho com a pele muito, mas muito sedosa. Nas lojas, dizem que ele também pode ser utilizado no rosto e eu até usava mas parei depois que comecei a fazer tratamento para acne e usar ácido, etc…

O rendimento do produto é excelente, com as luvinhas que mencionei acima, melhor ainda. Pra mim, uma embalagem dura por volta de 6 meses. No site, o custo é de R$ 55,00. Considerando a qualidade e o tempo de duração, sem dúvidas, é um produto vale a pena investir.